Bem-vindo ao meu blog literário! Constelado dos escritos de uma sonhadora em busca de seu caminho desde que caiu da lua uma noite em que esta, estava demasiadamente cheia.
Textos

Poema do Cornélio

Esta Noite, quero esquecer meu passado pelo menos por um instante
E vou misturar ao meu sangue muito álcool embriagante...
Quero esquecer meu amor e me livrar do meu tédio,
Para aliviar a minha dor... O álcool será o meu remédio!

Será que ainda faz sentido eu estar aqui neste Mundo?
Pois agora estou me sentindo igualzinho a um… Vagabundo.
Quero afogar minhas mágoas no fogo desse licor,
Meus sentimentos, meus projetos e até mesmo… O meu amor.

Esta noite eu, certamente, me atrapalharei com o meu drama,
Como não soube escolher tu me jogastes na lama.
Afincastes os teus espinhos no subsolo do meu ser,
Esta noite vou tomar todas e me embriagar... Até morrer.

Fico a olhar o vazio igualzinho a um derrotado,
Mas minha memória ainda é fértil mesmo que eu esteja arrasado.
Já me sinto até confuso no meio da minha crise,
Pois tua lembrança em mim fica fazendo reprise.

Meu coração por ti ferido ainda bate em meu peito,
Mas eu prometi a mim mesmo que logo eu vou tomar jeito.
Tuas flechas foram cruéis assim como o teu belo sorriso,
Cheio de notas infiéis, mas é tua tática de improviso.

E esta noite, eu vou sair com os amigos,
Para comemorar essa mudança.
E depois? Irei expelir num prostíbulo
As tuas ingratas lembranças.

(Inspirada na desilusão do meu vizinho embriagado)
Aronedla
Enviado por Aronedla em 22/01/2015
Alterado em 16/02/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr