Bem-vindo ao meu blog literário! Constelado dos escritos de uma sonhadora em busca de seu caminho desde que caiu da lua uma noite em que esta, estava demasiadamente cheia.
Textos


     A Páscoa vai chegar outra vez.
     Lembro o quanto sonhava diante das vitrines adornadas de Ovos de Páscoa, de cestas repletas de guloseimas, caixas de chocolates e dos famosos Coelhinhos e Colombas Pascais.
     Eu e meus irmãos falávamos sobre os Ovos que gostaríamos de ganhar e, às vezes, discutíamos tanto porque a gente sempre queria saber como o Coelho da Páscoa fazia para esconder os chocolates em locais diferentes daqueles que suas pegadas indicavam? Onde os ovos realmente estavam? Nossa credulidade era 1000%. Mas... O que mais me intrigava era:
     Se o Coelhinho deixou suas pegadas por que será que nós  não conseguíamos encontrar nenhum ovinho?
     Minha madrasta respondia que era a Magia da Páscoa, que eu só iríamos encontrar os ovinhos quando fizesse bom tempo e que para isso a gente teria que se esforçar bastante nos estudos para comprar não só um, mas vários deles. Em minha inocência eu ficava sem entender.
     Quando se é criança acredita-se em tudo, e depois não se acredita em mais nada, principalmente nas histórias de carochinha!
     Ainda me vejo criança esperando a Páscoa chegar, mas esta jamais me trouxe um ovinho sequer, vinha sempre carregada de imposições, de remorsos pelos erros cometidos no ano em pauta e, às vezes, infligida por qualquer ato de sacrifício para expiação dos pecados segundo a convicção profunda dos adultos daquela época.
     O silêncio que imperava na sexta-feira Santa transcorria de modo suave e a gente ficava de sobreaviso; não podíamos fazer qualquer espécie de barulho e nossa única missão era rezar bastante.
     Bem mais cruel era a pena imposta para a expiação dos erros cometidos na Sexta-Feira Santa ao romper da aurora do Sábado da Aleluia. Esta, era a pior parte da incontestável Semana Santa que não me agrada nenhum pouco lembrar.         Imagine você que o tal romper da aurora do Sábado de Aleluia era levar uma surra e após a tunda de pancadarias uma nova imposição se apresentava: Ir à missa no Domingo de Páscoa e fingir que se estava feliz ao receber de alguém votos de "Feliz Páscoa!".
     A "magia" daquele tempo hoje me faz ficar indiferente quando a Páscoa se aproxima, o tempo muda e as coisas que me eram antes impostas mudaram para melhor. Aleluia!
     Atualmente, vejo que as crianças têm uma nova visão. A maioria delas não acredita mais na visita do Coelhinho da Páscoa, mesmo assim, elas aceitam a tradição dos adultos que escondem os ovos de Páscoa pela casa e lançam o desafio para que as crianças os encontrem. Isso é sinônimo de muita diversão, ainda mais quando a brincadeira é bem planejada!
     Quando criança, nossos olhos são inocentes e a vida parece mágica, era essa magia que eu esperava. Hoje, há sempre alguém que em algum lugar lembrar-se-á de uma criança mesmo sem saber se ela é obediente, educada ou não é nada disso, mas que vai lhe oferecer um Ovo de Páscoa, quem sabe um presente acompanhado de chocolates ou talvez até...Aqueles chocolates e ovos deliciosos da Cacau Show.
     Só poderia mesmo ser esse tipo de magia que ainda hoje me falta... Sim, eu confesso... Às vezes, eu gostaria de ser criança, mas com a personalidade que tenho atualmentel... Você não?

Aldenora Bicetre.

Em 14/03/2018.
Aronedla
Enviado por Aronedla em 14/03/2018
Alterado em 14/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr